Últimas Notícias

Ministério Público pede cassação do registro de candidatura de Luciene de Fofinho por abuso de poder econômico

 


Luciene de Fofinho é acusada pelo MPE por abuso de poder econômico no município.

O Ministério Público Eleitoral entrou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral Jugada (AIJE) e pede a cassação do registro de candidatura para reeleição de Luciene de Fofinho para Prefeitura de Bayeux. Luciene de Fofinho é acusada pelo MPE por abuso de poder econômico no município. 

De acordo com o documento que o ClickPB teve acesso, a promotoria revela que a atual prefeita convocou o vereador de Maturéia, Bruno Wanderley,  para assumir a Secretaria Municipal de Saúde de Bayeux. O promotor alerta que o cargo "precisa de dedicação exclusiva", e o secretário também é candidato a reeleição no município de Maturéia. 

"É de se estranhar como um político, em plena campanha, deixa seu domicílio eleitoral e aceita gerir a Secretaria de Saúde de uma cidade, além de distante, como anteriormente dito, é totalmente estranha aos seus interesses", afirma o promotor.

Logo em seguida a promotoria revela que Luciene de Fofinho realizou contratações de empresas, compra de máquinas com alto valor, além de aglomerações para entrega de cestas básicas, também de alto valor. A promotoria também acusa a atual prefeita de causar aglomerações, com a população sem máscara e proteção contra o coronavírus. 

Também é acusada de contratar uma empresa de Pernambuco para sanitizar escolas do município, mesmo estas sem previsão para reabertura devido à pandemia. 

" As práticas abusivas de Luciene Gomes consubstanciam hediondo desvio de finalidade administrativa e perfectibiliza o abuso de poder político qualificado, a ensejar a aplicação das sanções previstas no art. 22, XIV da LC nº 64/905", afirma. 

" Considerando que as atitudes acintosas da candidata Luciene Gomes está sendo feita em plena campanha eleitoral, é fácil deduzir que o objetivo é obter o voto do eleitor, usando a máquina pública", continua. 

O documento é assinado pelo promotor eleitoral da 61ª zona, Demetrius Castro de Albuquerque Cruz. 

Da Redação
Com Click PB
O PortalUmari esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É importante informar que qualquer exagero político e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PotalUmari o gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário, agradece o administrador do PortalUmari Carlos Alcides.

Portal Umari - O fato em primeira mão! by PortalUmari Copyright © 2014

Tecnologia do Blogger.