Últimas Notícias

EXCLUSIVO: Ministro de Bolsonaro mandou PF investigar pesquisas após Valdemar pedir


 O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, mandou a Polícia Federal investigar os institutos de pesquisa eleitoral com base em uma representação assinada por Valdemar Costa Neto, presidente do PL, partido de Jair Bolsonaro, mostram documentos obtidos pelo UOL com base na LAI (Lei de Acesso à Informação).

Ao encaminhar o caso para a PF dois dias depois do primeiro turno, Torres alegou existir um “histórico de erros absurdos” dos institutos que influenciaria o resultado das eleições.

O pedido de acesso feito pelo UOL pedia a íntegra da representação na qual o ministro afirmou que baseou seu despacho à PF. A solicitação foi inicialmente negada pelo governo, que alegou sigilo.

No entanto, após recurso feito pela reportagem, também por meio da LAI, a gestão disse que não havia razão legal para impedir o acesso aos registros.

POR QUE ESSES DOCUMENTOS SÃO IMPORTANTES?

  • Porque demonstram que um ministro do governo atendeu a um pedido feito pela campanha de Bolsonaro, então candidato à reeleição, para investigar institutos de pesquisa eleitoral;
  • ataque aos institutos alimentou a narrativa de Bolsonaro e seus aliados no segundo turno das eleições;
  • Torres disse publicamente que o documento apontou “condutas” que caracterizariam a “prática de crimes” dos institutos, mas a representação tinha somente uma planilha com o resultado de pesquisas em comparação com o resultado das urnas;
  • A representação de Valdemar somente mencionou pesquisas que davam Lula na frente de Bolsonaro; ignorando institutos que pregavam vitória de Bolsonaro;
  • Integrantes do Ministério Público Federal e da PGR consultados reservadamente pelo UOL, além de especialistas em direito penal, veem como atípica a conduta de Torres e possível “dobradinha” de Valdemar com o ministro.

Valdemar só citou pesquisas com Lula na frente. A representação assinada pelo presidente do PL pedia uma investigação contra institutos de pesquisa sobre as divergências entre os votos recebidos por Bolsonaro e as intenções de voto divulgadas nos dias anteriores. O documento foi entregue ao Ministério da Justiça em 3 de outubro —um dia depois do primeiro turno.

“É consabida a importância que as pesquisas eleitorais têm no processo eleitoral, bem como a absoluta e efetiva influência que possuem nos eleitores, sobretudo naqueles ainda indecisos”, afirmou Valdemar.

O presidente do PL poupou no pedido institutos de pesquisa que davam Bolsonaro na frente de Lula, como a Brasmarket, cenário que não se confirmou nas urnas. Estratégia semelhante foi adotada pela campanha eleitoral ao questionar os institutos no TSE, como mostrou o UOL em outubro.

O documento também não traz nenhuma prova de atuação dos institutos de pesquisa para prejudicar Bolsonaro. O pedido só anexou uma planilha com a diferença entre as pesquisas de nove institutos e a porcentagem de votos recebida pelo presidente no primeiro turno.

Foram citados os seguintes institutos: Ipec, DataFolha, Ipespe, Quaest, Atlas, PoderData, Ideia, MDA e Paraná Pesquisas.

Torres criticou institutos ao cobrar investigação. Após receber a representação de Valdemar, o ministro expediu um ofício diretamente ao diretor-geral da PF, Márcio Nunes de Oliveira.

  • O assunto: encaminhava o pedido de Valdemar para que fosse conduzida “competente investigação” de crime de divulgação de pesquisa fraudulenta –que pode levar a prisão de 6 meses a 1 ano, além de multa de R$ 100 mil.

Da Redação

Do Portal Umari

Com UOL

O PortalUmari esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É importante informar que qualquer exagero político e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PotalUmari o gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário, agradece o administrador do PortalUmari Carlos Alcides.

Portal Umari - O fato em primeira mão! by PortalUmari Copyright © 2014

Tecnologia do Blogger.